Início >> Noticia >> 'Arraiá' envolve quase 400 idosos na alegria da quadra junina
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

'Arraiá' envolve quase 400 idosos na alegria da quadra junina

Localização

Brasil
BR

Cerca de 400 idosos, trajando as vestes típicas da época junina, participaram do 19º “Arraiá”, que integra o Projeto Vida Ativa na Terceira Idade, nesta terça-feira (26), no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, em Belém. O momento mais esperado da festa foi o concurso de Miss Caipira 2018. Conceição Albuquerque, com o traje “Miss Copa do Mundo”, foi a vencedora desta edição. A festa junina contou com apresentação de quadrilhas de entidades de assistência à pessoa idosa e muitas brincadeiras da quadra junina, além da cantora Suanny Batidão.

Com a roupa nas cores verde e amarela, Conceição Albuquerque, candidata do núcleo do projeto que funciona na Tuna Luso Brasileira, apostou na junção do tema junino com a mais importante competição de futebol – a Copa do Mundo, na Rússia. A ganhadora participou ao lado de cinco candidatas e conquistou os jurados, que avaliaram coreografia, simpatia e traje. Emocionada, a vencedora recebeu a faixa das mãos de Marlene da Silva, a miss de 2017.

- Estou muito feliz com a vitória. Todo ano eu concorro, mas ainda não tinha conquistado o primeiro lugar. A roupa estava guardada desde 2014; eu só adaptei. Em época de Copa do Mundo, deu muita sorte pra mim. Pode ter certeza que este momento vou levar pra sempre na memória - disse a vencedora, que tem 67 anos.  

Atrações - Além do concurso de miss, o evento promovido pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) contou com a presença de grupos de dança e quadrilhas juninas, com destaque para os grupos do Hospital Cinthia Charone e Gente que Brilha, do Centro de Convivência Zoé Gueiros. Também fez parte da programação o tradicional bingo, com a participação de idosos, familiares e convidados

 - É com muita alegria que participo da festa junina. Nesses três anos que faço parte do projeto, é um momento muito esperado por todos nós. Reencontro com amigos de outros polos e nos divertimos bastante. Eu adoro fazer parte desse calor humano. Isso me faz bem - declarou Rosa Maria, 63 anos, do núcleo da Tuna.

O espaço ficou tomado pelo público, que dançou ritmos regionais, como carimbó, xote e forró. A integração promovida pelo evento mostra que ter uma vida ativa vai além da prática de atividade física.

- O projeto não é exclusivo para atividades físicas. Ele vai muito além. É uma forma de socialização e agregação entre eles. Alguns chegam com depressão, e aqui cuidamos também do emocional. Percebemos os resultados nos sorrisos cada vez mais frequentes durante as aulas. Acompanhar a evolução de cada um é muito gratificante - destacou Ariane Miranda, professora no projeto desde 2011.

Socialização - Assim como o Baile de Carnaval, o Baile das Flores, os Jogos de Integração e atividades que congregam os idosos em praças, parques e cinemas já fazem parte do calendário do projeto. O objetivo destas programações é integrar os idosos com seus familiares e a comunidade, em momentos de descontração e lazer.

- Além do esporte e lazer, estamos cuidamos da saúde mental. Promovemos esses eventos complementares para reforçar o trabalho que realizamos, por compreender o ser humano em suas diversas necessidades - afirmou Cláudia Moura, titular da Seel.

Neste ano, o projeto completa 19 anos de atendimento à comunidade. Atualmente, o “Vida Ativa” possui cerca de 1.500 alunos em cinco núcleos instalados na Região Metropolitana de Belém. As aulas são orientadas por professores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), que por meio de cooperação técnica fazem parte do projeto.

As aulas de hidroginástica, natação, caminhada, ginástica, aerodança, dança folclórica, alongamento, voleibol, ioga, xadrez e memorização ocorrem nos núcleos da Tuna Luso Brasileira, do Estádio Olímpico, Centro Educacional Triunfo, Asalp e Hospital Abelardo Santos (Distrito de Icoaraci).

Para fazer parte do projeto, a pessoa precisa ter mais de 50 anos e apresentar o atestado médico com laudo do cardiologista, cópias da carteira de identidade e do comprovante de residência, e uma fotografia 3x4. O projeto também tem parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que oferece atendimento médico e odontológico.

O próximo período de inscrição começará em agosto, a partir do dia 8. Os interessados devem se dirigir diretamente aos núcleos, das 8 às 11 h, portando os documentos necessários.

imagem: